O que é e como funciona o backup de nota fiscal eletrônica?

backup da nota fiscal eletrônica é exigido pela Lei Nº 2.973/2007 e as notas devem ser armazenadas por cinco anos. O backup consiste em fazer uma cópia na nuvem (Cloud) de todas as notas e dados fiscais da empresa. 

Uma pane ou falha no sistema pode fazer com que a empresa precise interromper as atividades por longos períodos, afetando o lucro, deixando clientes sem os serviços oferecidos pela empresa e perdendo a credibilidade no mercado. Além disso, a empresa poderá também enfrentar processos judiciais.

O Backup Cloud da Simco Informática é uma segurança a mais caso haja uma falha ou problema em seu computador. Com uma equipe especializada fazemos um acompanhamento diário para garantir com comodidade aos nossos clientes que o backup Cloud está sincronizado, garantindo que seus dados estejam em segurança.

Veja a seguir alguns módulos dessa incrível ferramenta:


backup_nuvem_SIMCOBackup Cloud – Simples e confiável

Se a sua empresa ainda não costuma fazer Backup Cloud de nota fiscal eletrônica, está na hora de você considerar a iniciar esse procedimento o quanto antes, pois todos estão correndo o risco de perder dados a qualquer momento e as consequências podem custar a vida do seu negócio.

Veja mais sobre os riscos: Clique aqui

Backup Cloud – Sistema ERPbackup_nuvem_Simco2

Todos os módulos da Simco Informática já vem com parâmetros prontos para utilizar o Backup Cloud, fazendo todos os dias de maneira automática um backup na nuvem, garantindo um “backup de segurança” de todo o banco de dados.

As empresas que optam por fazer o backup manualmente correm mais riscos, pois sempre pode existir o erro humano,sem contar o fato de que os seus colaboradores perderão tempo fazendo manual algo que pode ser facilmente resolvido por um software que enviará os seus dados diretamente para a nuvem de maneira segura e sem falhas.


Artigo 33 – O emitente e o destinatário da NF-e deverão:

–I – conservar a NF-e em arquivo digital pelo prazo previsto no artigo 202 do Regulamento do ICMS, para apresentação ao fisco,quando solicitado;

–II – utilizar o código “55” na escrituração da NF-e, para identificar o modelo.

–Art. 33-A – Relativamente à mercadoria que retornar por não ter sido entregue ao destinatário, o emitente da NF-e deverá guardar, pelo prazo previsto no artigo 202 do Regulamento do ICMS, o DANFE que serviu para acompanhar a mercadoria cujo verso deverá conter indicação do motivo da não entrega. (Artigo acrescentado pela Portaria CAT-04/10, de 14-01-2010; DOE 15-01-2010.

Art. 202 – Os documentos fiscais, bem como faturas, duplicatas, guias, recibos e todos os demais documentos relacionados com o imposto, deverão ser conservados, no mínimo, pelo prazo de 5 (cinco) anos, e, quando relativos a operações ou prestações objeto de processo pendente, até sua decisão definitiva, ainda que esta seja proferida após aquele prazo (Lei 6.374/89, artigo 67, § 5º).